Psiquiatria

Os transtornos alimentares (TA) são transtornos de ordem psicológica caracterizados por uma perturbação persistente na alimentação ou no comportamento relacionado à alimentação que resulta no consumo ou na absorção alterada de alimentos, que compromete significativamente a saúde física ou o funcionamento psicossocial. Além dessas alterações no comportamento alimentar, outras manifestações são percebidas nesses indivíduos, tais como distúrbios da imagem corporal e problemas com autoestima. São os principais: a anorexia nervosa (AN), a bulimia nervosa (BN), o transtorno da compulsão alimentar (TCA), além do TA restritivo/evitativo.

Anorexia Nervosa
Ocorre a restrição da ingesta calórica em relação às necessidades, levando a um peso corporal signifi cativamente baixo no contexto de idade, gênero, trajetória do desenvolvimento e saúde física (definido como um peso inferior ao peso mínimo normal ou, no caso de crianças e adolescentes, menor do que o minimamente esperado). Há medo intenso de ganhar peso ou de engordar, ou comportamento persistente que interfere no ganho de peso, mesmo estando com peso significativamente baixo; e, por último, a perturbação no modo como o próprio peso ou a forma corporal são vivenciados influencia indevidamente a auto avaliação do indivíduo ou há ausência persistente de reconhecimento da gravidade do baixo peso corporal atual.

Bulimia Nervosa
A BN é caracterizada pela presença de episódios recorrentes de compulsão alimentar, seguidos de comportamentos compensatórios inapropriados recorrentes a fim de impedir o ganho de peso (como vômitos autoinduzidos, uso indevido de laxantes, diuréticos ou outros medicamentos, jejum ou exercício físico em excesso). É necessária que a compulsão alimentar e os comportamentos compensatórios inapropriados ocorram no mínimo uma vez por semana durante 3 meses, em média. Por último, a auto avaliação que o paciente faz de si é indevidamente influenciada pela sua forma e peso corporal. Toda essa perturbação não ocorre exclusivamente durante episódios de AN. A gravidade da BN baseia-se na frequência média semanal dos comportamentos compensatórios inapropriados: leve (1 a 3), moderada (4 a 7), grave (8 a 13) ou extrema (14 ou mais).

Transtorno da Compulsão Alimentar
O TCA é caracterizado por episódios recorrentes de compulsão alimentar, com sofrimento marcante em virtude desses episódios e sem associação com o uso recorrente de comportamentos compensatórios inapropriados, como aqueles observados na BN. Esses episódios de compulsão alimentar são associados a pelo menos três indicadores: I) comer mais rapidamente que o normal; II) comer até sentir-se desconfortavelmente cheio; III) comer grandes quantidades de alimento na ausência da sensação física de fome; IV) comer sozinho por vergonha do quanto se está comendo; V) sentir-se desgostoso de si mesmo, deprimido ou muito culpado após comer. É necessária a ocorrência desses episódios, em média, por pelo menos uma vez por semana durante 3 meses. A gravidade do TCA baseia-se na frequência de episódios de compulsão alimentar por semana: leve (1 a 3), moderada (4 a 7), grave (8 a 13) ou extrema (14 ou mais).

Transtorno Restritivo/Evitativo
O TA restritivo/evitativo é um novo diagnóstico, no qual a principal característica é uma perturbação alimentar manifestada por uma falha persistente em satisfazer as necessidades nutricionais/energéticas apropriadas do indivíduo, associada à perda de peso ou deficiência nutricional significativa, ou dependência de alimentação enteral ou suplementos nutricionais, ou interferência marcante no funcionamento psicossocial.

Avaliação Inicial
Avaliação Inicial
Saiba mais

Psicoterapia
Psicoterapia
Saiba mais

Nutrição
Nutrição
Saiba mais

Nutrição
Medicina Clínica
Saiba mais